Oliver Weis é coroado campeão do High Roller do EPT Paris 10.300 em 2024

Oliver Weis é coroado campeão do High Roller do EPT Paris 10.300 em 2024

O 10.300 High Roller coroou seu campeão no PokerStars European Poker Tour Paris, realizado no Le Palais De Congres, e com ele um EPT Paris 2024 de enorme sucesso.

Oliver Weis, da Alemanha, é o recém-coroado campeão, tendo superado o recorde de 512 jogadores de alta qualidade e uma maratona de mesa final para reivindicar o troféu, juntamente com o enorme primeiro prêmio de 970.200, totalizando a maior parte dos 4.915.200. conjunto de prêmios.

Após 13 horas de jogo, Weis terá ficado encantado por eliminar os seus dois últimos adversários, Luca Marki e Sergey Lebedev, numa mão, quando o seu par de Reis resistiu ao par de valetes de Lebedev e ao flush draw de Marki.

Weis, que terminou em 115º no Evento Principal da WSOP em 2022, conhece bem as pontuações de seis dígitos, tendo terminado em segundo lugar em um PLO High Roller no PCA em 2023, ganhando mais de US$ 200.000. No entanto, esta vitória é de longe a maior da sua carreira.

Resultados da mesa final do EPT Paris 10.300 High Roller

Classificação Jogador País Prêmio
1 Oliver Weis Alemanha 970.200
2 Lucas Marki Suíça 606.750
3 Sergei Lebedev Rússia 433.350
4 Ihar Soika Bielorrússia 333.400
5 Stanislav Zegal Alemanha 256.500
6 Carlos Ribeiro Brasil 197.300
7 Nikita Kuznetsov Rússia 151.800
8 Alexandre Tkatschew Áustria 116.750
9 Tom Brouk Finlândia 90.950

Reação do vencedor

PokerNews conseguiu conversar com o recém-coroado campeão, perguntando-lhe como foi conquistar um título High Roller no EPT Paris.

Weis respondeu: “Incrível, jogo há muito tempo e é ótimo finalmente conseguir um título importante.” O profissional confirmou que joga desde os 18 anos e se envolve em um pouco de tudo em termos de torneios e jogos a dinheiro, mas, rindo, “sem jogos mistos”.

Weis afirmou que a mesa final foi “uma das mais loucas em que já estive envolvido, os short stacks dobraram em todos os lugares e com muita variância no final, por isso estou muito feliz por vencer”.

Ação do último dia

32 jogadores regressaram para o Dia 3, com Ehsan Amiri, Robin Ylitalo (ambicionando o seu quarto título EPT) e Oliver Weis a chegarem ao dia como os três primeiros stacks.

O primeiro jogador a cair foi o americano Michael Jozoff, que colocou Ás-Rei contra os Reis de Alexander Tkatschew.

Ylitalo teve um início difícil depois de também ter colocado Ás-Rei contra os ases de Vladas Tamasauskas. Ainda assim, ele recuperaria antes de terminar perto da mesa final em 13º.

As eliminatórias aconteceram de forma relativamente rápida, com nomes notáveis ​​como Timothy Adams, João Vieira, Joey Weissman e Alex Keating, todos começando o dia, mas saindo antes da mesa final.

O jogo abrandou à medida que nos aproximamos da mesa final, que acabou por ser definida quando Amiri saiu em décimo lugar, depois de ter tido azar contra Stanislav Zegal, que conseguiu ultrapassar uma situação onde o seu ás era dominado por Amiris.

Weis era o chip leader à entrada da mesa final, com uma vantagem razoável sobre Nikita Kuznetsov e Segal, com Luca Marki como short-stack. Mas isso logo mudou, quando Marki dobrou duas vezes em rápida sucessão.

A primeira foi contra Tomi Brouk quando ele acertou um flush de uma carta no river para superar uma situação de ás dominado, a segunda foi quando seu par de oitos fez um set no flop contra ases de Carlos Ribeiros.

Com os short stacks dobrando em alguns cenários improváveis, incluindo Ribeiros com o rei mais alto superando Zegals no flop com um set de setes com um runner-runner straight, passaram-se quase duas horas até que Brouk fosse o primeiro a cair na mesa final, acertando seu par de oitos contra o de Lebedev. reis de bolso.

Lebedev então eliminou Tkatschew em oitavo, quando venceu uma corrida com ás-dama contra os setes de Lebedev.

Kuznetsov foi eliminado em sétimo quando seu ás-dama não conseguiu chegar lá contra o par de valetes de Lebedev.

Com o acordo dos jogadores, o relógio foi posteriormente reduzido para 45 minutos de forma a garantir um tempo de final adequado para o torneio, sendo este o último dia do festival.

Apesar disso, passaram-se mais 90 minutos até que Zegal eliminasse Ribeiro em sexto lugar com um set de oitos virado.

Weis, que era geralmente o jogador mais agressivo e activo na mesa final, eliminou Zegal em quinto lugar com dois pares num confronto blind-on-blind.

Lebedev eliminou Soika em quarto lugar quando fez call à sua jam na small blind e descobriu que Soika estava dominado.

Como mencionado acima, o jogo a três mãos não demorou muito, já que Weis eliminou seus dois últimos competidores de uma só vez para obter uma vitória bem merecida.

Isso conclui a cobertura da PokerNews do EPT Paris, naquele que foi um evento maravilhoso. Não deixe de conferir a cobertura do PokerNews sobre outros torneios ao redor do mundo.

Tag

Torneios Relacionados

Jogadores Relacionados

Nesta série